Já era de se esperar que os produtores Benioff e D.B. Weiss fossem falar do episódio mais esperado de Game of Thrones. E foi divulgado no canal da série no YouTube os dois produtores comentando sobre o episódio. David Benioff e D.B. Weiss falaram de Ramsay Bolton (Iwan Rheon), Melisandre (Carice Van Houten) e Bran (Isaac Hempstead-Wright).

capa

Sobre a primeira cena, “Quando começamos a série, não queríamos fazer flashback porque parece uma marca de narrativa fraca, mas a história desse mundo é tão importante para entender (…) os personagens. E uma coisa que nós realmente gostamos sobre essa história com o Bran é a habilidade de revisitar o passado não como um flashback, mas da perspectiva de um personagem que conhecemos” diz Benioff, ressaltando que assistir a cena pelo lado de Bran torna tudo muito mais interessante.
Também o que foi curioso de notar no episódio (que também foi ressaltado por alguns fãs), foi a aliança entre Ramsay e Lorde Karstark, que presenciou o assassinato de Roose e deu a impressão de estar de acordo com ele. Benioff diz que os dois tenham planejado o golpe e darão continuidade à aliança entre as duas Casas.

2
O maior momento do episódio ficou a cargo das cenas da mulhara. D.B. Weiss relembra que é curioso o desenvolvimento da relação entre Davos (Liam Cunningham) e Melisandre (Carice Van Houten), já que os dois se odiavam quando lutavam ao lado de Stannis, “Ele viu do que ela é capaz, ele a viu fazer coisas grandiosas. Ele não é um grande fã do deus dela, tampouco do seu programa, mas certamente não há o que perder a esse ponto, e se isso não funcionar, então não funcionou”, afirma.
Benioff termina explicando que o duelo de Melisandre é entre acreditar na própria fé e não saber se seu deus ainda acredita nela. “Então ela chega no corpo do Jon Snow com a pequenina esperança de que talvez, se ela disser as palavras corretas, se ela disser com paixão suficiente, o Senhor vai ouví-la”, conclui.