A sequência de ‘Esquadrão Suicida’ tem gerado especulações sobre o diretor que ficará a frente do novo longa. Houveram conversas que até mesmo o renomado ator, produtor e diretor Mel Gibson estaria em negociações para dirigir o filme. Guy Ritchie se mostrou interessado e enviou um “recadinho” para a Warner Bros., mas também ainda não foi escolhido. E, finalmente, também foi cogitado o nome de Jaume Collet-Serra, se juntando assim à lista de candidatos.

Fora essas especulações, não se sabia de mais nada sobre ‘Esquadrão Suicida 2’, até agora. Graças ao Hollywood Reporter e ao ator Joel Kinnaman, que interpretou Rick Flagg, ficamos sabendo que a sequência poderia começar a ser filmada em 2018, isso foi o que o ator falou em Estocolmo:

“Até onde eu sei, eles estão escrevendo o roteiro e eu acho que o plano é começar a filmar em algum momento de 2018. Mas isso pode mudar. Acho que finalmente estarei livre novamente para estar nele.”

A lista de diretores que Warner Bros. está cogitando para ‘Esquadrão Suicida 2’ está cada vez mais extensa.

Embora ‘Esquadrão Suicida’ tenha recebido alguns comentários negativos, o filme dirigido por David Ayer ganhou mais de US $ 420 milhões no mundo inteiro. Mais do que o suficiente para ter uma sequência garantida. Se as palavras de Kinnaman forem verdadeiras, ‘Esquadrão Suicida 2’ estaria muito mais perto do que fãs e críticos pensavam.

Agora que é Ayer está com vários projetos, incluindo a conclusão do remake de ‘Scarface’, a lista de potenciais diretores será reduzida o mais rapidamente possível para que possam rodar ‘Esquadrão Suicida 2’ em 2018. A dois meses Warner Bros. contratou Adam Cozad, responsável entre outros trabalhos de escrever ‘The Legend of Tarzan’, para fazer o roteiro de ‘Esquadrão Suicida 2’. Este roteiro deveria ser concluído no início deste ano para cumprir as datas.

Mas segundo Kinnaman o que ele gostaria era de continuar a trabalhar com David Ayer.

“Eu teria gostado que David Ayer continuasse dirigindo. Mas se ele não quer, então venha outro igualmente bom. Que seja capaz de criar uma história e colocar os personagens em uma situação mais normal. Seria muito interessante ver esses personagens interagindo com outras pessoas normais.”